CPI DA PANDEMIA: Marcelo Queiroga diz que Ministério da Saúde não tem infectologistas; senador bolsonarista vem em socorro de Queiroga

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, foi questionado pelo senador Renan Calheiros(MDB-AL), relator da CPI da Pandemia, em sua oitiva desta terça-feira,8, se existiam médicos ou médicas infectologistas no quadro que lhe dá apoio na pasta. Na semana passada, a médica infectologista Luana Araújo, que foi indicada para a Secretaria Especial de Enfrentamento da Covid-19, disse aos senadores do colegiado que não conheceu nenhum outro infectologista no entorno de Queiroga no tempo em que ficou indicada para o cargo.  Queiroga disse que não existiam deste tipo de profissional na pasta. Senador que apoia o governo Bolsonaro disse que existiam, sim.

“Ministro, que outros médicos infectologistas há na equipe do Ministério da Saúde?”, perguntou Renan Calheiros.

Queiroga disse que o quadro de funcionários do MS vinha sendo reduzido.  “Senador, o Ministério da Saúde, ao longo do tempo, tem perdido quadros. Nós não temos, no Ministério da Saúde, médicos infectologistas.”, afirmou.

Com a insistência de Calheiros, o ministro Queiroga disse médicos consultores vinha dando apoio ai MS. “O que nós temos são médicos consultores que nos apoiam.”, disse.

Governistas

Mais adiante na oitiva, o senador Marcos Rogério( DEM-RO) disse que Queiroga não está sozinho e que há, sim, infectologistas na pasta.

“Outra coisa, Sr. Presidente, só para informar aqui, dentro do Ministério…

Na sessão passada, o Senador Heinze trouxe a informação, inclusive contraditou a Dra. Luana aqui com relação aos infectologistas. O Ministério da Saúde tem, pelo menos, sete infectologistas – sete.”, disse.

( da redação com informações de assessria. Edição: Genésio Araújo Jr)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *