Áudios mostram padre Robson discutindo suposta propina a desembargadores

Áudios gravados pelo padre Robson de Oliveira mostram uma conversa do religioso com dois advogados para um suposto pagamento de propina de R$ 1,5 milhão a desembargadores do TJ-GO (Tribunal de Justiça de Goiás). De acordo com a investigação do MP-GO (Ministério Público de Goiás), o intuito era assegurar a vitória em um recurso sobre um processo envolvendo uma fazenda avaliada em R$ 15 milhões. Devido um erro ao descrever o tamanho da terra, o padre perdeu em primeira instância, no primeiro semestre de 2019, sendo condenado a pagar R$ 15 milhões ao antigo dono do local. A defesa de Robson de Oliveira decidiu recorrer e teve êxito na segunda instância, em julho de 2019, mas não há informação se a suposta propina foi paga. Ainda cabe recurso à decisão.

Em nota, a defesa de Robson de Oliveira contesta a autenticidade dos áudios e que as “suposições são construções fantasiosas”. Já o TJ-GO afirma desconhecer os fatos. Gravação mostra negociação Durante o encontro com os dois advogados, que durou 1h30, um deles afirma que precisa “ter elemento de negociação para eventualmente subcontratar apoios no Tribunal de Justiça”. Em outro trecho da gravação feita pelo padre, ele questiona sobre como seria feito o pagamento da suposta propina e um dos advogados responde que o valor seria dividido entre três desembargadores. “500 (mil reais) pra um, e o resto dividido para os outros dois, entendeu?”, diz o defensor do religioso na grava

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *