João Henrique nega que Dr. Pessoa esteja doente e diz que transição prioriza Saúde

O ex-ministro João Henrique Sousa, coordenador da equipe de transição de Dr. Pessoa, negou nesta quinta-feira (3) que o prefeito eleito esteve com problema de saúde. Ele garantiu que Dr. Pessoa está em pleno vigor e que está apenas descansando para retomar a agenda de atividades. João Henrique afirmou ainda que a transição vai priorizar a Saúde, devido a pandemia e a decisão de manter ou fechar os hospitais de campanha. O coordenador informou que Dr. Pessoa vai receber em caixa na prefeitura R$ 100 milhões e não R$ 1 bilhão.

A equipe de transição de Dr. Pessoa espera receber na segunda-feira (07) os relatórios solicitados as principais pastas da administração municipal. Segundo o coordenador, a equipe não tem encontrado obstáculos para ter acesso às informações das pastas visitadas até agora.

“As informações dos órgãos que solicitamos deverão ser entregues até segunda. Em dias corridos terminaria em cinco dias. As pessoas têm que saber o que foi solicitado. Nós já fizemos a equipe de transição. Fizemos contatos com a Secretaria de Finanças, tivemos uma conversa pessoal com o secretário para saber as coisas mais imediatas para saber como estará a situação para enfrentarmos o mês de janeiro. Queremos informações para esse primeiro instante já nos apresenta ideias. Já estivemos nas Secretarias de Planejamento, Administração, nas SDU’s. Já estivemos na Fundação Municipal de Saúde onde houve uma reunião. Quem esteve foi o Gilberto Alburqueque é o nome da transição na saúde, e foi muita produtiva. Já estivemos na Secretaria de Educação. Estamos bem adiantados e quando recebermos as informações possamos detalhar com mais clareza. O andamento do trabalho é muito bom”, disse.

Com relação aos hospitais de campanha, João Henrique afirma que o prefeito eleito terá até o dia 20 de janeiro para decidir se mantém ou fecha os hospitais.

“O Dr. Gilberto na área da saúde encontrou relativo conforto para trabalhar o mês de janeiro no que diz respeito a estoques de material de hospitais. O Dr. Pessoa terá que tomar uma decisão com relação ao Hospital de Campanha. Terá que analisar de forma muito forte a questão da covid-19. A informação que temos é que o contrato só vai até o dia 20 de janeiro. Ou se mantém ou será desmontado. Esse hospital custou R$ 1 milhão por mês. Terá que se tomar uma decisão. Mas é um fato”, destacou.

Sobre a informação de que a nova gestão receberá a prefeitura com R$ 1 bilhão, João Henrique explica que esse dinheiro não se encontra em caixa. Ele afirma que são contratos ainda em andamento. No caixa, a prefeitura teria R$ 100 milhões.

“Pela conversa que tivemos ontem, temos a sensação que não. Como disse, esses dados precisam ser mais detalhados para que possamos ter tranqüilidade. Algumas informações quando são lançadas não correspondem a mesma expectativa da realidade. A história do R$ 1 bilhão que tem para investir em obras. A impressão que causa é que se encontra nos cofres da prefeitura R$ 1 bilhão e que o prefeito Dr. Pessoa vai dispor desse crédito ao assumir para investir em obras. Não é bem assim, no caixa da prefeitura deste R$ 1 bilhão não tem nada. O que existe são projetos em adiantado estado de contratação e dizem respeito a empréstimos a serem feitos por instituições do Brasil e três do exterior. São empréstimos a serem contratados. Não é recurso oriundo da prefeitura. Não tem um estoque de recursos desses. O recurso que a prefeitura tem disponível, que diz respeito a manutenção de pequenas obras do dia-a-dia é um empréstimo da Caixa. Foram entregues R$ 100 milhões. Há um disponibilidade de recursos para fazer o dia-a-dia da cidade”, destacou.

Secretariado

Para o coordenador de campanha, dificilmente Dr. Pessoa anunciará o secretariado antes de ter acesso ao relatório final da equipe de transição.

“Pelo que conversei com Dr. Pessoa acho que é evidente que aqui e ali há uma especulação sobre um nome e outro, isso é natural. Mas tenho a sensação que ele não anunciará secretário completo antes de ter as informações da equipe de transição. Com base no relatório que entregamos a ele. Deveremos concluir o relatório no dia 18. Já estamos preparando dados. A partir disso ele definirá secretariado”, afirmou.

João Henrique nega que Dr. Pessoa esteja com problemas de saúde. Ele afirma que o prefeito eleito descansa porque o ritmo da campanha foi muito intensa.

“Não sei o dia que ele retornará. Estamos mantendo o prefeito informado. Essa é uma decisão dele. Ele acompanha passo a passo. Nenhum problema de saúde. Um homem disposto. É uma pessoa de idade. A campanha foi exaustiva. Ele levantou das 6 horas, fez carreata pela manhã, tarde, à noite e dormia na madrugada. É preciso descansar. A missão que ele vai enfrentar não é pequena”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *