DESTAQUES DO DIA: Mercados em leve alta e no Brasil muita atenção a fala do Presidente Bolsonaro em Live no Facebook

(Brasília-DF, 14/08/2020) A Política Real destaca entre as informações que chegaram à redação a partir da XP Investimentos e XP Política que os mercados internacionais começaram esta sexta-feira, 14, em leve alta. Muita atenção ao que o Presidente Jair Bolsonaro falou em sua Live no Facebook nessa quinta-feira,13.

Quanto aos mercados nacionais há 21 tópicos sobre diversos setores em destaque neste final final de semana e que orienta o que vira.

No XP Política, destaque para sinceridade do Presidente Bolsonaro sobre o que ele pensa sobre a busca de mais investimento público ainda neste ano. A pesquisa Datafolha geou muita atenção.

VEJA:

Mercados em leve queda às 6:10 de Brasília: S&P500 -0.50%, Dow Jones -0.75% e Nasdaq -0.20% e Europa -2.43% (FTSE100. O Reino Unido impôs um novo período de quarentena de 14 dias a todos passageiros da França a partir de sábado devido ao aumento da taxa de casos de coronavírus no país.

O tema do dia será a declaração do presidente Jair Bolsonaro de que existe um debate interno no governo sobre a manutenção do Teto de Gastos, contrariando o discurso feito 24 horas antes de compromisso com as regras fiscais.

Em sua live via Facebook, o presidente disse o seguinte:

1. “A ideia de furar o teto existe, o pessoal debate, qual o problema? Na pandemia nós temos a PEC de Guerra, já furamos o teto [de gastos] em mais ou menos R$ 700 bilhões”.

2. “O mercado reage, dólar sobe, bolsa cai. Mas o mercado tem de dar um tempinho também, um pouco de patriotismo não faz mal, não ficar aceitando essa pilha.”

Essas declarações reacendem a chama da preocupação com o controle dos gastos públicos e com a diretriz da política econômica do Governo.

 

MERCADOS

AÉREAS

 

Azul perde R$ 3 bi, mas aumenta a liquidez

A companhia aérea Azul, de abril a junho deste ano, teve seu trimestre mais difícil. O prejuízo, considerando o impacto causado pela pandemia, chegou a R$ 3,14 bilhões. Mas graças a uma política de corte de custos e renegociação de compromissos, o caixa ficou mais robusto do que no primeiro trimestre – a liquidez total foi a R$ 6,6 bilhões, incluindo investimentos de longo prazo, ativos disponíveis e reservas de manutenção.

 

CALÇADOS

 

Balanço da Grendene vira de cabeça para baixo

A crise provocada pela pandemia fez com que os resultados da fabricante de calçados Grendene virassem de cabeça para baixo. Com a produção de suas fábricas no Ceará paralisada por conta das medidas de isolamento no Estado, a empresa ficou sem estoque. O resultado foi um prejuízo líquido de R$ 44,4 milhões no período de abril a junho. No mesmo período do ano passado a empresa teve lucro de R$ 41,5 milhões.

 

COMBUSTÍVEIS

 

Para Ultra, pior momento da crise ficou para trás

Para o grupo Ultra, dono da Ipiranga, Oxiteno, Ultragaz, Ultracargo, Extrafarma e, mais recentemente, da Abastece Aí, o segundo semestre deve ser marcado pelo reaquecimento contínuo da atividade econômica no país e recuperação dos resultados da distribuidora de combustíveis Ipiranga, operação mais atingida pela crise desencadeada pela covid-19. “A nosso ver, as principais dificuldades ficaram para trás”, disse o presidente da Ultrapar, Frederico Curado, em teleconferência.

 

COSMÉTICOS

 

Vendas da marca Natura sobem 7,9% no Brasil

O segundo trimestre da Natura&Co, holding das marcas Natura, Avon, The Body Shop e Aesop, foi de resiliência e adaptabilidade, segundo o presidente da companhia, Roberto Marques. Um dos destaques foi o forte desempenho da marca Natura, cujo faturamento cresceu 4% em relação ao mesmo período de 2019, com impulso de 7,9% da Natura Brasil.

 

EDUCAÇÃO

 

Ânima reduz taxa de evasão de alunos

Apesar do aumento do desemprego e expectativas pessimistas dos especialistas do setor de ensino superior, a Ânima conseguiu reduzir a taxa de evasão de alunos de 6,7% para 6,5% no segundo trimestre deste ano.

 

ENERGIA

 

Eletrobras segue confiante em capitalização

A “debandada” no Ministério da Economia, que culminou na saída do secretário de Desestatização, Salim Mattar, “não é uma coisa boa” para a pauta da capitalização da Eletrobras, disse o presidente da estatal, Wilson Ferreira Júnior. O executivo, no entanto, afirmou que segue confiante no avanço do projeto, no Congresso, e que acredita que a operação será sacramentada “com certeza em 2021”.

 

Perdas da Energisa crescem com provisão no 2º tri

Quinto maior grupo distribuidor de energia elétrica do país, a Energisa sentiu os impactos da pandemia nos negócios no segundo trimestre. Juntas, as onze distribuidoras da companhia enfrentaram uma redução de mercado da ordem de 5% em relação ao mesmo período de 2019. Já a inadimplência subiu, refletindo a proibição dos cortes de fornecimento para algumas classes de consumidores.

 

Geradoras aprovam PL do risco hidrológico

As geradoras de energia receberam com entusiasmo a aprovação, no Senado, do projeto de lei que trata da compensação pelo risco hidrológico. A percepção, entre executivos consultados pelo Valor, é de que a medida encerra um impasse de cinco anos em torno do assunto e vira a página na pauta do setor, abrindo caminho para que a discussão sobre o novo marco regulatório avance no Congresso. Ao mesmo tempo, as empresas começam a contabilizar os efeitos da medida sobre as suas concessões.

 

HOME CENTER

 

Quero-Quero cresce e prevê abrir 50 lojas até dezembro

Na primeira semana de negociações na B3 e debutando nas teleconferências de resultados, a Quero-Quero, varejista de material de construção e artigos para casa, informou aumento no lucro e na receita no segundo trimestre e anunciou o plano de inaugurar de 50 a 52 lojas até o fim do ano. Hoje são 362 unidades em operação.

 

IMOBILIÁRIO

 

Mercado imobiliário está mais aquecido no 3º trimestre

 

Cyrela, Moura Dubeux e EZTec deixaram claro, ontem, que o mercado imobiliário está mais aquecido, no terceiro trimestre, do que nos primeiros meses após o início da pandemia de covid-19. Desde junho, o ritmo de comercialização de imóveis da EZTec retornou ao patamar anterior ao da disseminação do coronavírus e, no trimestre em curso, as vendas já superam as do segundo trimestre.

 

INDÚSTRIA ALIMENTAR

 

Detecção, na China, de covid-19 em asa de frango brasileira gera desconfiança

Autoridades chinesas afirmaram que detectaram traços do novo coronavírus em carga de asas de frango importadas do Brasil. Antecipada pela agência Reuters com base em comunicado do governo de Shenzhen, cidade do sul do país asiático, a informação foi confirmada pelo Valor, que apurou que o produto foi exportado pela unidade da Aurora em Xaxim (SC). A cooperativa não confirmou a informação, mas fontes próximas a ela sustentaram que o problema foi em embalagens do produto, não na carne em si, e que a contaminação pode ter ocorrido durante a viagem ou já na China.

Aversão a risco faz ações da BRF recuarem quase 8% na bolsa

O movimento de aversão a risco que se seguiu à notícia da detecção da covid-19 em um lote de carne de frango enviado do Brasil para a China pressionou as ações da BRF. Ontem, as ações da companhia caíram 7,8% na B3, cotadas a R$ 20,93. Com isso, a dona das marcas Sadia e Perdigão perdeu R$ 1,4 bilhão em valor de mercado. Assim, a companhia agora vale R$ 17 bilhões na bolsa.

Alta da carne bovina nos EUA impulsiona lucro da JBS

A valorização do dólar e a disparada da carne bovina nos EUA, reflexo da redução de oferta provocada pelas paralisações temporárias de frigoríficos no país, turbinaram o lucro e a geração de caixa da JBS no segundo trimestre, reduzindo o índice de endividamento da companhia ao menor patamar da história.

 

INFRA

 

CCR tem prejuízo, mas vê retomada gradual

 

A CCR, que opera concessões de rodovias, aeroportos e mobilidade urbana, registrou um prejuízo de R$ 142,1 milhões no segundo trimestre deste ano, contra um lucro de R$ 347,4 milhões no mesmo período de 2019.

Regra técnica afasta risco à soberania, diz secretário

Uma regulação técnica pode afastar riscos à segurança e à soberania nacional nos investimentos estrangeiros em concessões, disse ontem o secretário-executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys, durante o evento “Regulação e investimento em infraestrutura no Brasil: importância da Análise de Impacto Regulatório”, promovido pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP).

Planalto muda prioridade para obras de infraestrutura no pós-pandemia

O governo Jair Bolsonaro decidiu colocar um freio nas obras públicas previstas no chamado “Eixo Progresso” do plano Pró-Brasil, que o Palácio do Planalto classifica como um “projeto de reestruturação do Brasil pós-pandemia”. Segundo fontes da Presidência, o programa está mantido, mas com prioridade para o “Eixo Ordem”, que prevê mudanças regulatórias e atração de investimento privado.

Governo avança em conversas com megafundo saudita

O governo brasileiro deu início às tratativas com o fundo soberano da Arábia Saudita, oitavo maior do planeta, para atrair aportes em projetos de infraestrutura. A intenção é concretizar promessa feita ao presidente Jair Bolsonaro, durante visita ao Oriente Médio em outubro de 2019, de investimentos sauditas de até US$ 10 bilhões no Brasil.

 

LOGÍSTICA

 

Movimentação sobe 3,8% no 1º semestre em portos privados

A movimentação de cargas nos terminais portuários privados teve crescimento de 3,8% no primeiro semestre. O avanço, em comparação com igual período do ano passado, se deve principalmente ao bom desempenho no transporte de graneis líquidos e cargas conteinerizadas.

 

MACRO

 

BC tenta a transferência de R$ 400 bi ao Tesouro

 

O Banco Central decidiu consultar o TCU sobre a possibilidade de transferir cerca de R$ 400 bilhões de seu resultado ao Tesouro. O montante não pode ser usado para pagar despesa primária, isto é, o custeio da máquina pública, pessoal e investimento. Serve, porém, para aliviar as condições de liquidez do Tesouro na gestão da dívida pública.

Teto pode ter ‘gatilho’ a partir de 95% de gasto

O governo quer que o Congresso Nacional aprove uma mudança constitucional, ainda neste ano, permitindo que as medidas de ajuste fiscal sejam acionadas sempre que a despesa obrigatória primária (não inclui os gastos com juros e amortização da dívida) ultrapassar 95% da despesa primária total da União, informou fonte credenciada da área econômica. A verificação será feita no momento da elaboração da proposta orçamentária anual.

 

MALLS

 

Demanda da baixa renda está maior, diz Aliansce Sonae

O comando da empresa de shoppings Aliansce Sonae disse ontem, em teleconferência com analistas, que tem verificado uma demanda mais forte em locais de baixa renda, o que pode ser efeito do “coronavoucher”, em referência ao benefício liberado pelo governo federal às famílias de mais baixa renda. A última parcela do benefício, considerando todas as categorias, termina em dezembro.

 

MEIOS DE PAGAMENTO

 

Mercado questiona acordo de Stone com fundadores da Linx

Gestores, acionistas e especialistas em mercado de capitais colocaram em dúvida os benefícios do acordo de não competição para os fundadores da Linx na operação de fusão com a Stone, anunciada na terça-feira, e veem nisso um subterfúgio para pagar um valor mais alto para esses acionistas, em relação aos minoritários. O questionamento é se o montante é justo ou se embute um “prêmio de controle” disfarçado no negócio.

CVM analisa riscos envolvendo operação

O negócio entre Stone e Linx já está sendo analisado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A autarquia abriu um processo administrativo sob o âmbito do plano de supervisão baseada em risco (SBR), com o objetivo de analisar a regularidade das operações divulgadas.

 

M&S

 

Crise reacende demanda por barras de ouro

A crise do novo coronavírus reacendeu a demanda de pequenos investidores que compram barras de ouro para guardar em casa, em pleno 2020. As pessoas estão em busca de um investimento seguro ou de ganhar com as cotações, que têm alcançado novos patamares históricos. A cotação do metal precioso negociado em Nova York superou os US$ 2 mil por onça-troy pela primeira vez na última semana e acumula alta de mais de 30% no ano.

Metal não é bom seguro contra inflação, diz professor da Duke

Historicamente, os preços do ouro em termos reais só estiveram mais altos do que atualmente em janeiro de 1980 e agosto de 2011 e, em todas as ocasiões, temores relacionados à alta da inflação ajudaram a impulsionar a demanda pelo metal precioso. A hipótese de que o ouro é um bom seguro contra a inflação, no entanto, é fortemente contestada pelo professor de finanças da Fuqua School of Business da Duke University, Campbell Harvey, que conversou com o Valor sobre o assunto, tema de seu novo artigo publicado nesta semana.

 

OIL & GAS

 

Brasil devolve 42% do gás que produz para os poços

Sem um mercado robusto e com limitações no acesso à infraestrutura de escoamento, o Brasil devolve para seus poços 42% de todo o gás natural que produz diariamente. O volume reinjetado nas jazidas quase dobrou – de 27,6 milhões para 52,6 milhões de metros cúbicos por dia – nos últimos quatro anos, período que coincide com o aumento da exploração no pré-sal.

 

P&P

 

Recorde em papelão

As expedições de papelão ondulado, consideradas um importante termômetro do nível de atividade econômica, aceleraram a curva de recuperação em julho e bateram o recorde mensal da série histórica iniciada em 2005, segundo prévia da Associação Brasileira do Papelão Ondulado (ABPO). No mês passado, as expedições de caixas, acessórios e chapas de papelão totalizaram 334,3 mil toneladas, com alta de 7,9% na comparação anual e um salto de 14,4% frente a junho. Com o desempenho do mês passado, as expedições desse tipo de embalagem acumularam expansão de 3% em 2020, com 2,1 milhões de toneladas.

Suzano surpreende com 2º tri mais forte

Apesar do efeito negativo da covid-19 no consumo de papel de imprimir e escrever e do ciclo estendido de baixa dos preços da celulose, a Suzano registrou forte desempenho operacional no 2º trimestre e superou as expectativas do mercado. A companhia deu sequência à estratégia de redução de estoques da fibra, levando-os a um nível abaixo do considerado normal, e ampliou exportações de papel, para beneficiar-se das margens mais fortes no mercado internacional, o que é atípico.

 

SAÚDE

 

Resultado de vacina russa é incipiente, diz ministro

Ministro interino da Saúde, o general Eduardo Pazuello, afirmou que ainda são “muito incipientes” os resultados relativos à vacina desenvolvida pela Rússia para a covid-19. Em audiência da comissão mista do Congresso que trata de ações de combate à pandemia, Pazuello disse que a da AstraZeneca, desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford, ainda é a melhor aposta.

Soro brasileiro com anticorpos de cavalo vai enfrentar a covid

Cientistas brasileiros deram um passo importante no combate à covid-19. O Instituto Vital Brazil em conjunto com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) criaram um soro anti-SARS-CoV-2 usando anticorpos de cavalo. O método já é plenamente utilizado na fabricação de soros para animais peçonhentos, para o tratamento da raiva e do tétano.

Empresário domina o campo

CEO da Progen, que montou mais de 3 mil leitos em hospitais de campanha, Eduardo Barella diz ‘À Mesa com o Valor’ que ‘toma pancada’ pela concessão do Complexo Pacaembu.

 

TELECOM

 

Algar tem queda de 50,8% no lucro

 

A pandemia de covid-19 teve leve impacto sobre os resultados da Algar Telecom no segundo trimestre do ano, segundo Tulio Abi-Saber, vice-presidente financeiro, de relações com investidores e jurídico. O efeito negativo foi em relação à venda de celulares, devido ao fechamento das lojas físicas, e às recargas do serviço móvel pré-pago, pela restrição financeira e de mobilidade das pessoas.

Oi: prejuízo líquido cresce 121% no segundo trimestre, para R$ 3,28 bilhões

A empresa de telecomunicações Oi, que está em recuperação judicial, divulgou na manhã desta sexta-feira que registrou prejuízo líquido de R$ 3,28 bilhões no segundo trimestre de 2020, em alta de 121,0% sobre o prejuízo líquido de R$ 1,48 bilhão apurado no mesmo trimestre do ano passado.

 

VAREJO

 

Via Varejo vai ter mais centros de distribuição nas lojas

O comando da Via Varejo afirmou ontem que a reabertura de lojas físicas, após a flexibilização do isolamento social, não afetou as vendas on-line. O Valor apurou que a rede de eletroeletrônicos planeja abrir de 60 a 80 lojas ao ano, com foco em regiões que possam dar um impulso maior no canal digital.

 

VAREJO ESPORTIVO

 

Resultado da Centauro

O Grupo SBF, dono da rede de artigos esportivos Centauro, teve prejuízo de R$ 102,2 milhões no segundo trimestre, comparado a lucro de R$ 111,7 no mesmo período de 2019. A receita líquida caiu 58%, para R$ 239,4 milhões. A empresa teve um prejuízo operacional de R$ 105,2 milhões e um prejuízo antes de juros, depreciação e amortização de R$ 46,8 milhões. No relatório da administração que acompanha o informe trimestral, a empresa diz que a pandemia impactou profundamente as operações, principalmente nas lojas físicas. A empresa iniciou o trimestre com todas as 211 lojas fechadas. No fim de abril, 15 lojas foram reabertas, outras 12 lojas ao longo de maio e em junho mais 120 lojas, totalizando 147 lojas reabertas no fim do trimestre. “Em julho reabrimos mais 25 lojas e encerramos o mês com 172 lojas em funcionamento”, diz a empresa.

 

Newsfeed(back) de Política

 

Um dia depois da cena na porta do Palácio da Alvorada, Jair Bolsonaro parece ter sido mais sincero ontem, em live, quando relatou a “boa briga” no governo pelos rumos da agenda econômica.“A ideia de furar o teste existe, o pessoal debate, qual o problema?” Ele não foi categórico na sua sentença, mas justificou que a “intenção para arrumar mais em média R$ 20 bilhões” é encontrar recursos para “água no Nordeste, saneamento, revitalização de rio, Minha Casa, Minha Vida, BR 163, BR 116”. Também na lista há os projetos que tocam os militares, como o submarino nuclear.

Bolsonaro falou em R$ 20 bilhões, mas a equipe econômica prepara a abertura de crédito extraordinário de R$ 5 bilhões para atender aos ministérios do Desenvolvimento Regional e da Infraestrutura — a questão, que já levantamos por aqui, são as amarras legais que deixam dúvidas sobre a possibilidade de recursos para obras inacabadas serem enquadrados na categoria de “imprevisíveis e urgentes”, o que já foi contestado por Rodrigo Maia. A ideia do governo é aproveitar recursos reservados a estados e municípios que estavam parados.

Nesse contexto de disputa, ficou para 2021 a formalização do Pró-Brasil.

Pesquisa Datafolha publicada na noite de ontem mostra que Bolsonaro viu sua aprovação subir de 32% para 37% — a mais alta desde o início do mandato — e sua rejeição cair 10 pontos, de 44% para 34%._Será interessante ver como Bolsonaro reage à percepção corrente de que a melhora se deve aos gastos recentes do governo com auxílio emergencial.

E, nessa discussão, a equipe econômica quer que o Renda Brasil — pensado para substituir o auxílio — use espaço aberto pela revisão de despesas. A ideia é discutir a implementação de gatilhos quando as despesas obrigatórias atingirem 95% da despesa total em parte a discussão prevista nas PECs do pacote Mais Brasil que tramitam no Senado

Direto do centro de estudos do governo, o novo tributo sobre transações está sendo desenhado para atingir também saques em espécie e ter uma base mais ampla que a antiga .

Por fim, o relator no STJ revogou a prisão domiciliar de Fabrício Queiroz e mandou o ex-assessor de Flávio Bolsonaro de volta à cadeia, acompanhado da mulher, Márcia Aguiar .

 

Internacional

Covid-19: Segundo a OMS, são 20.439.814 casos confirmados e 744.385 óbitos .

Donald Trump anunciou que Israel e os Emirados Árabes Unidos chegaram a acordo para estabelecer relações diplomáticas bilaterais. O acordo é uma vitória para Trump na política externa e deve ser utilizado no seu discurso eleitoral.

Ainda, o Senado americano entrou em recesso sem acordo pelo novo pacote de estímulos à economia.  Existe a possibilidade de que os parlamentares sejam chamados de volta caso se chegue a um acordo, mas as posições dos republicanos e democratas ainda parecem estar muito longe uma da outra.

 

Hoje é o 592° dia do governo Jair Bolsonaro.

Hoje é o 156° dia da pandemia de Covid-19.

Faltam 93 dias para as eleições municipais.

Faltam 81 dias para as eleições nos EUA.

 

XP Política

( da redação com informações de assessoria.Edição: Genésio Araújo Jr)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *