COMENTARIO DO DIA: O que se diz, o que se faz!

(Brasília-DF, 08/10/2019) A terça-feira promete. Nosso presidente falando muito, certamente. Governadores em Brasília por conta de mais uma edição do Forum dos Governadores do Brasil. Os prefeitos de capitais se reunirão em Salvador. Certamente, assunto não falta com a Cessão Onerosa e a reforma da Previdência.

O Supremo não nos promete muito esta semana. Semana que finaliza com o Dia da Padroeira e Dia das Crianças, sempre promete.

A cise no PSL engrossa com o caso de Marcelo Álvaro Antonio e a declaração do senador Major Olímpio contra Flávio Bolsonaro.

A Câmara terá um dia importante pois a Comissão de Constituição e Justiça vai decidir sobre a polêmica cessão onerosa.

Agora, escolhemos um dos grandes problems dos políticos: o que eles dizem, o que eles fazem!

OUÇA AQUI

LEIA AQUI

COMENTÁRIO

A vida pública não é para qualquer um. Um dos grandes desafios dos homens e mulheres do poder é ajustar o teatro do palanque, aquilo que é dito na hora da sedução, com a realidade da vida real, aquilo que é visto na hora da realização.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o PT estiveram à frente da campanha “Ética Na Política”, que culminou com o impeachment de Collor de Melo em 1992. Lula, já presidente da República, foi atingido duramente com o  cabeludo Mensalão – quase caiu – mas, fez a economia avançar, deixou o poder em 2010 nos braços do povo, fazendo o país crescer 7,5% naquele ano.

Bolsonaro vive o drama de contraditar seu discurso de defesa da ética não só com o indigesto Caso Queiróz, essa insistência, agora, de manter o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, denunciado pelo Ministério Público e fustigado pela Polícia Federal de seu governo; vê, também, o líder do seu partido no Senado, Major Olímpio, dizer que o senador Flávio Bolsonaro acabou para ele.

Não resta dúvida que neste ambiente polarizado da política brasileira uma das coisas que mais desagrada um bolsonarista ou um petista é falar que existem semelhanças  entre eles.

Neste momento de contradições do bolsonarismo fica mais evidente que o Presidente da República tem que queimar lenha para fazer a economia bombar, pois tal qual Lula pode deixar o poder nos braços do povo. Então, vamos trabalhar Guedes, Bolsonaro anda  precisando de você!

Foi Genésio Araújo Jr, de Brasilia

( da redação)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *