“Há um verdadeiro desleixo com relação às barragens”, diz Elmano em audiência

O senador Elmano Férrer (Podemos) realizou audiência pública para debater o “Política Nacional de Segurança de Barragens no Brasil e a atuação dos órgãos fiscalizadores e empreendedores federais e estaduais”. O evento ocorreu em Teresina, na sede da Fiepi.

Elmano criticou o que chama de “desleixo” no acompanhamento das barragens do país. Segundo ele, quando uma barragem é construída, não se sabe quem é o responsável pela fiscalização.

“Tivemos várias reuniões para tratar da segurança de barragens no Brasil. O país tem 24 mil barragens cadastradas na Agência Nacional de Águas e observamos que não há plano nacional. Se constrói a barragem no Piauí e terminada a obra física não sabemos quem é que vai fazer o acompanhamento. Há um verdadeiro desleixo administrativo com as barragens. Estamos ouvindo vários órgãos envolvidos e temos a representação do movimento brasileiro dos atingidos. O objetivo é convencer os governos com vista a um programa nacional”, afirmou.

No caso do Piauí, Elmano afirma que pelo menos seis barragens passam por problemas. Enrte elas estão as barragens de Bezerro, em José de Freitas, e Emparedado em Campo Maior.

“No relatório de 2016 o Piauí possuía 12 barragens com problemas. Já esse ano reduziu para seis. É uma situação que não há fiscalização. Falta órgão para fazer esse monitoramento. Esse ano, oito Estados do Brasil não deram as informações sobre as barragens. Isso é muito grave. No Brasil acreditamos que são 45 barragens”, declarou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *