Piauí terá emenda de R$ 170 milhões para obras prioritárias

A discussão sobre o Orçamento da União para 2019 entra de vez na pauta do Congresso e, grosso modo, é o tema que deve ter mais relevância nesta fase final do ano legislativo. A definição de muitos detalhes desse orçamento só acontecerá com a manifestação do presidente a ser leito neste domingo. Mas a bancada do Piauí já tem pelo menos um ponto acordado: destinar uma emenda de bancada no valor de R$ 170 milhões para obras prioritárias. Com ênfase na segurança, educação e saúde.

Segundo o deputado Átila Lira (PSB), esse compromisso já está definido. Além das três áreas macros, a emenda deve contemplar ações específicas, como a melhoria da BR-135, a implementação da Transcerrados, ampliação dos Tabuleiros Litorâneos e melhorias do HUT. “Não vejo dificuldades em manter essas metas em razão do próximo governo”, diz Átila.

O deputado afirma que uma das preocupações da bancada será atuar no sentido de garantir recursos além das emendas. As emendas significam um valor importante, mas limitado. Já a inclusão de obras prioritárias no Orçamento Geral da União seria uma forma de ampliar os repasses de recursos para o Estado.

“Temos que ter a capacidade de dialogar, de negociar e fazer valer nossos interesses”, afirma Átila Lira. Ele diz que essa postura deve ser concretizada, independente de quem seja o próximo presidente.

Equilíbrio fiscal só em três anos
O próximo governo ainda terá muitos desafios pela frente. E um deles é o equilíbrio fiscal. Na avaliação do deputado Átila Lira, o equilíbrio total só deve ser alcançado no terceiro ano de governo. Segundo avalia, os reflexos da crise são muito fortes e superá-los não é fácil.

A previsão para 2019 é de um déficit em torno (e provavelmente superior) dos R$ 150 bilhões. Por isso mesmo, Átila acredita que a proposta orçamentária que será aprovada até meados de dezembro deve sofrer uma série de mudanças ao longo do próximo ano. Essas mudanças serão para ajuste do orçamento às diretrizes do próximo governo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *