Novo presidente da Petrobras aposta em diálogo com Congresso e descarta interferência do governo na política de preços da empresa

i (5)

Ivan Monteiro foi recebido pelo presidente do Senado, Eunício Oliveira” Ivan Monteiro foi recebido pelo presidente do Senado, Eunício Oliveira

(Brasília-DF, 12/06/2018) O novo presidente da Petrobras, Ivan Monteiro, afirmou nesta terça-feira, 12, após participar de reuniões separadas com os presidentes do Senado Federal, Eunício Oliveira (MDB-CE), e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que aposta em um diálogo positivo com o Planalto e com o Congresso Nacional nesta nova fase da empresa.

Ele disse quer que a Petrobras participe das discussões de todos os projetos que estão tramitando nas duas casas do Parlamento brasileiro. E descartou que as medidas do governo Michel Temer visem interferência na política de preços da empresa.

Pré-Sal

Ivan Monteiro disse que a a Petrobras quer contribuir, por exemplo, com informações técnicas, sobre a exploração do pré-sal.

“Todos sabem que o pré-sal é uma realidade. A produtividade do pré-sal supera todas as estimativas iniciais, dado que a própria Petrobras desenvolveu a tecnologia que hoje permite a sua exploração de maneira economicamente viável. Então, é muito importante o depoimento da Petrobras para que ocorra a continuidade nessa riqueza o quanto antes”, declarou em entrevista aos jornalistas.

Reajuste diários

Quanto a proposta para que os reajuste de preços dos combustíveis sejam mensais, e não diários, Ivan Monteiro disse que a empresa apoia a medida provisória que trata do assunto.

“A Petrobras apoia a iniciativa adotada e liberada pela MP de buscar uma discussão através de uma consulta pública, instrumento utilizado pela empresa, mas participaremos do processo de discussão”, disse.

Ivan Monteiro falou aos jornalistas após encontro com Rodrigo Maia

O presidente da Petrobras ressaltou que atuação da empresa é de natureza comercial. “Tem vários combustíveis com reajuste com periodicidades diferentes. Vamos avaliar dentro desse contexto. Por isso é importante que a MP evolua na consulta pública, porque no final vamos avaliar qual é o comportamento lembrando que a Petrobras atua para atendimento de consumidor”, disse.

Diálogo/Planalto

Monteiro também apostou numa discussão positiva com o governo federal para destravar determinados problemas da empresa, destacou no sucesso dos leilões, e aposta nos investidores estrangeiros e na competitividade. “No fundo, o que nós queremos é melhor competitividade”, frisou.

O presidente da Petrobras ainda destacou que a medida provisória não trata de interferência do governo na política de preços da Petrobras. “Isso ficou claro pelo próprio relator da medida”, acentuou Monteiro.

 

(Por Gil Maranhão. Agência Política Real. Edição: Genésio Jr.)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *