Chega ao fim greve dos Correios do Estado do Piauí

download

Apesar de não satisfeito com resultado obtido no Tribunal Superior do Trabalho (TST) na segunda-feira (12). A FENTECT (Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios , Telégrafos e Similares) orientou pela volta ao trabalho nesta quarta-feira (14), mantendo o estado de greve nos estados da Federação. A categoria ainda busca por melhorias no plano de saúde, benefícios e exclusão de pais e mães dos titulares ao plano.

Segundo o ministro Aloysio Corrêa da Veiga, a distribuição anterior do custeio do Correios Saúde impunha à empresa o dever de formação de toda a receita do plano de saúde. “Não havia na metodologia a formação de receita por meio da instituição de mensalidade, o que, ao longo dos anos, inviabilizaria a manutenção do benefício”, afirmou. Para ele, foi necessária a revisão da fonte de custeio do plano, “com vistas a evitar a extinção do benefício da assistência médica, hospitalar e odontológica”.

Próxima negociação
A próxima data-base dos empregados dos Correios, 1º/8/2018, não prejudicará a nova forma de custeio do plano de saúde. No entanto, o tema voltará ao debate em 2019. No fim da sessão de julgamento, o presidente do TST, ministro Brito Pereira, fez um apelo à empresa e aos empregados para que se unam para uma negociação cooperativa. “O que está em jogo não é uma questão financeira da empresa, é também a sobrevivência desse plano, que é o bem maior no que diz respeito aos trabalhadores”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *