Servidores tentam barrar teto salarial

votacao-da-pec-da-reforma-politica-e-adiada-235291 (1)

A tentativa do governo de impor teto salarial de R$ 33,7 mil mensais aos servidores públicos, controlando os “penduricalhos” que aumentam contra-cheques, tem sofrido resistência de categorias como as de juízes, procuradores e auditores fiscais.

Segundo o Estado de S.Paulo, representantes de associações e sindicatos pressionam para manter vantagens com o argumento de que alguns pontos da tentativa de controle de gastos, chancelado pela área econômica, são inconstitucionais. “Servidores tentam barrar ação que limita teto salarial”, destaca a manchete do jornal.

A Folha de S.Paulo informa no seu título principal que sucessivos rombos nas contas públicas e o corte nos investimentos podem levar o governo a descumprir uma regra prevista na Constituição, que configura crime de responsabilidade do presidente da República.

De acordo com o matutino, o texto proíbe a União de emitir dívida em um volume superior às despesas de capital, como investimentos. “Deficit nas contas põe governo em situação de risco”, sublinha a manchete do jornal.

O Globo trata na manchete da crise de segurança no Rio de Janeiro. “Rio pode ter que receber de volta 55 chefes do tráfico”.

Enquanto as Forças Armadas deixam a Rocinha no dia de hoje, após uma semana na comunidade, a defensoria Pública da União tenta devolver aos estados de origem os presos que estão em penitenciárias federais há dois anos ou mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *