Renan critica declaração de Paulo Bauer sobre acordo para dar comissão para Collor de Melo: “Foi uma declaração carnavalesca”

Brasília-DF, 07/03/2017) O líder do PMDB, Renan Calheiros (PMDB-AL), repareceu no Senado na tarde desta terça-feira e criticou a declaração do líder do PSDB, o senador Paulo Bauer(PSDB-SC), que falou sobre a demora na definição da presidência da Comissão de Relações Exteriores (CRE) do Senado. Calheiros faltou a reunião de lideres pela manhã e gerou muitas especulações.

Bauer teria dito “em off” que Renan estava reservando o comando da comissão para o senador Fernando Collor de Mello(PTC-AL), em troca de apoio político em Alagoas, e isso estaria atrasando a definição. Renan se alterou e chamou a declaração de “carnavalesca”, dizendo que Bauer devia desculpas a ele pela crítica.

“Paulo Bauer deve pedir desculpas. Foi uma declaração carnavalesca. Não vejo prosperar uma relação entre líderes de dois partidos dessa forma”, afirmou Renan em plenário.

A crítica se deu pela demora na definição da presidência das comissões, que aguarda um acordo firmado durante a campanha de Eunício Oliveira (PMDB-CE), que previa que a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e a Comissão de Meio Ambiente e defesa do Consumidor (CMA) ficassem com o PSDB, segunda maior legenda depois do PMDB de Renan, que está cogitando deixar a CMA para a peemedebista Kátia Abreu (PMDB-TO). Sem a CMA, o PSDB busca a CRE.

Paulo Bauer rebateu a declaração de Renan, afirmando que “o PSDB não negocia a favor de pessoas”.

“Não tem problema perder a CRE e já avisamos ao Eunício. Vamos para a fila de escolha e aí vai nos sobrar a Educação, Infraestrutura ou outras tão importantes como essas. Pela fila alguém pegará a CRE e não será o Collor, seu partido de um senador só não tem direito de presidir a CRE. Não temos nada contra o entendimento do Renan com o Collor, o que não pode é ele dar uma comissão dessa importância para o Collor e fazer o PSDB pagar a conta”, ponderou Bauer.

( da redação com edição de Genésio Araújo Jr)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *