ESPECIAL – Evangélicos, uma das tendências reveladas nas eleições 2016, trocam os templos pelas Prefeituras e Câmaras do Nordeste

Brasília-DF, 31/10/2016) Os evangélicos, uma das tendências reveladas nas eleições municipais de 2016 – ao lado dos tucanos e da nova esquerda -, vem registrando ascensão na política brasileira, em especial no Nordeste. Aos poucos, a cada novo pleito vão dividido o tempo entre as atividades do templo de suas congregações e o cargo de Prefeito de seus respectivos municípios ou mesmo por um assento nas Câmaras de Vereadores.

A vitória do bispo da Igreja Universal, Marcelo Crivella, para a prefeitura do Rio de Janeiro, não foi uma conquista isolada no Brasil do Partido Republicano Brasileiro (PRB) – legenda abraçada por evangélicos de várias denominações cristãs. Ele também não foi o único político que teve a vitória festejada pelos evangélicos este ano.

No Nordeste, de tradição católica, a ascensão dos evangélicos vai avançando, ocupando espaços na política. Eles já se destacavam, mesmo nitidamente. E “marcaram presença” mais forte nestas eleições em estados como Maranhão, Ceará, Pernambuco, Bahia e Sergipe. Alguns até filiados a partidos como PDT, DEM, PPS, PR e outros.

Maranhão – “Milagre”

Em São Luís, o prefeito Edivaldo Holanda Jr. (PDT), de apenas 38 anos e criado na tradicional Assembleia de Deus, é um exemplo dessa ascensão dos evangélicos na política brasileira. Em 2004 foi eleito vereador. Em 2010 conquistou uma das 18 vagas do Maranhão para a Câmara Federal. Dois anos depois, em 2012, licenciou-se, e foi eleito prefeito da capital maranhense. No dia 30 de outubro, segundo turno, ele foi reeleito para mais quatros anos, “salvo” com apoio do governador Flávio Dino (PCdoB).

Antes do inicio das eleições, era uma evangélica que dominava as pesquisas de opinião pública: a deputada federal Eliziane Gama (PPS).

É do Maranhão, também, o prefeito mais jovem do Brasil eleito nestas eleições: Leonardo Cardas (PRB),de 21 anos. Ele foi eleito dia 3 de outubro prefeito da cidade Milagres do Maranhão (MA), que tem pouco mais de 8.300 habitantes. “Sei que a responsabilidade é mesmo grande, mas a gente tem que ter coragem para enfrentar. Sei que não vai ser fácil, mas tenho uma força de vontade enorme em ajudar as pessoas de minha cidade a ter uma vida melhor”, declarou.

De acordo com a Agência PRB Nacional, o Maranhão foi o segundo estado do Brasil com o maior número de eleitos pelo partido: 27 prefeitos e 273 vereadores – atrás apenas de Minas Gerais.

Ceará – Bispo Mórmon

Em Fortaleza, o deputado federalMoroni Torgan (DEM), eleito vice-prefeito eleito na chapa de Roberto Cláudio  (PDT), é a força dos evangélicos na política cearense. Gaúcho de nascença, ele é membro da Igreja de jesus Cristo dos Últimos Dias (os mórmon), inclusive, bispo da referida igreja. Em 2009 anunciou que deixaria a vida pública para se dedicar à evangelização e até 2012 serviu como presidente dos missionários da Igreja em Portugal, e em abril de 2012 foi chamado para servir como Setenta (um ofício do Sacerdócio de Melquisedeque).

Torgan foi secretário de Segurança Pública do Ceará, no governo de Tassa Jereissati de quem também foi vice-governador. Foi candidato à prefeitura de Fortaleza por quatro vezes. Em 2000, foi derrotado logo no 1º turno. Em 2004, mesmo liderando as pesquisas, foi derrotado no 2º turno por Luizianne Lins (PT). Em 2008, foi novamente derrotado em 1º turno pela petista. Em 2012, foi derrotado no 1º turno e, no 2º turno apoiou Roberto Cláudio (PSB), que venceu Elmano de Freitas (PT) por 53% contra 47%.

Pernambuco: Olinda e Jaboatão

A força dos evangélicos nesse novo cenário da política brasileira passa também pelo estado de Pernambuco. Em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife, foi eleito o deputado federal Anderson Ferreira (PR), para os próximos quatro anos. De família de políticos ligados à Assembleia de Deus, ele ganhou projeção nacional ao apresentar no Congresso Nacional o texto-base do Estatuto da Família. Primeiro colocado no primeiro turno, com 34,28% dos votos.

Um das surpresas das eleições municipais pernambucanas, deste ano, veio da cidade de Olinda (PE), Região Metropolitana do Recife:Professor Lupercio (SD).Evangélico, ele derrotou no segundo turno Antonio Campos (PSB), irmão ex-governador Eduardo Campos. No primeiro turno, ele deixou para trás, também, a presidente nacional do PCdoB, deputada federal Luciana Santos – que já prefeita da cidade por dois mandatos.

Professor Lupércio, 48 anos, é deputado estadual e integra a parte da Bancada Evangélica da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). É outro evangélico que vem ascendendo na política. Foi vereador de Olinda por dois mandatos. Em 2012 foi o mais votado da cidade. Em 2014 foi eleito deputado estadual. Lupércio é formado em Direito e professor de Matemática.

Sergipe: mais votado

O prefeito mais votado do estado de Sergipe nas eleições de 2016 é também evangélico. O médico Mário Lucena, de 28 anos, um dos mais votados do PRB, vai a partir de 1º de janeiro de 2017 vai comandará a cidade de Aquidabã (SE). O município é o maior produtor de abacaxi do estado e o republicano tem pela frente o desafio de melhorar os índices educacionais e ampliar o atendimento de saúde à população.

Avanço do PRB

O PRB, que congrega evangélicos de todo o Brasil, elegeu nas eleições este ano 104 prefeitos, 145 vice-prefeitos e 1.627 vereadores. Em relação às eleições de 2012, o partido alcançou um crescimento de 30% no número de prefeitos e 34,7% no de vereadores. Além de disputar o segundo turno em seis cidades, o partido elegeu 37 vereadores em 22 capitais, sendo oito mulheres desse total.

Minas Gerais foi o estado com o maior número de eleitos: 27 prefeitos e 273 vereadores. Em segundo lugar, aparece Maranhão com 14 prefeitos e 131 vereadores. São Paulo fez 13 prefeitos e 251 vereadores e Bahia vêm em seguida com 09 prefeitos e 166 vereadores.

Evangélicos campeões de votos

Levantamentos do O PRB Juventude revelam foram eleitos um grande número de jovens políticos em todo o País: 125 vereadores, 04 prefeitos e 05 vice-prefeitos, com idade entre 18 e 29 anos – faixa etária definida pelo Estatuto da Juventude. O estado de maior destaque é Minas Gerais com 30 jovens eleitos, seguido por São Paulo com 17, Maranhão tem 16;Rio Grande do Norte aparece com 10 republicanos eleitos e Bahia,Paraná e Tocantins com 06 representantes cada para as câmaras municipais.

Dentre os jovens evangélicos campeões de votos no Brasil pelo PRB está a estudante de medicina Rillary Maxime de apenas 20 anos, eleita para a Câmara Municipal deMaracaçumé (MA), e o motoboy Teco Paixão, de 29 anos, para a Câmara de Pacaraima (RR).

(Por Gil Maranhão – Agência de Notícias Política Real – com informações do TSE e PRB.  Edição: Genésio Araújo Jr.) 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *