Indefinição para formação de chapas proporcionais do PSDB continua

A indefinição com a formação das chapas proporcionais em torno da coligação do PSDB como seus 17 partidos continua e não há entendimento para alguns. Partidos estão incontentes porque alegam que a chapa sugerida pode prejudicá-los. Os partidos participaram de reuniões durante a semana para chegar a uma definição e ainda não foram fechado os blocos. No mínimo, devem ser formados três, para agrupar todas as siglas. Mais uma reunião acontecerá nesta sexta-feira (22) para que se chegue a um consenso.

O prefeito Firmino Filho, na última reunião, pediu que as legendas se definam, caso contrário, ele terá que tomar a decisão como entenda ser melhor.

De acordo com a vereadora Graça Amorim (PMB) na reunião de quarta foram pré-definidos dois blocos em que apenas o PSB e o PSL ficaram de dar o aval quanto à formatação. A vereadora informou que de um lado foi formada uma chapa com PP, PRTB, PRP, PRB, PMB e PSB. “O único desses que não concordou foi o PSB, que estava aguardando ainda uma conversa do vereador Edvaldo Marques ficou de ter com o ex-governador Wilson Martins (PSB), para exatamente levar essa ideia que foram os dois grupos separados lá na reunião”.

Do outro lado, conforme afirmou a parlamentar, ficaram PSDB, PMDB, SDD e o PSL e esse último foi o único que também ficou de atestar o acordo.

Além disso, surgiu a possibilidade de o bloco PP, PRTB, PRP, PMB se coligar com o SDD. Sobre a possibilidade levantada na reunião, Graça Amorim disse que não irá coligar, pois a proposta prejudica a eleição dos candidatos do PMB.

Outra possibilidade que surge frente ao impasse é a decisão do PDT em também apoiar Firmino. PDT ainda não anunciou sua decisão e a sua entrada no blocão pode acender ainda mais os ânimos.

A dificuldade em fechar os blocos segue porque alguns partidos maiores alegam que irão perder voto coligando com partidos pequenos e na outra ponta, alguns partidos menores acham que não elegerão vereadores com as negociações que podem ser firmadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *