Após gafes, Temer pede cautela à sua equipe

O presidente interino Michel Temer ordenou a ministros, auxiliares e assessores que evitem dar opiniões pessoais sobre temas ainda não discutidos pelo Planalto e deem entrevistas ou façam pronunciamentos públicos após a definição de medidas, com explicações sobre suas motivações e efeitos.

A determinação veio após as declarações atrapalhadas de novos ministros na primeira semana de sua gestão. Alexandre Moraes (Justiça) e Ricardo Barros (Saúde), em entrevistas ao jornal Folha de S. Paulo, deslizaram ao falar sobre o corte ou cancelamento de iniciativas da gestão petista.

Segundo a publicação, Temer ligou para Moraes e pediu ao tucano ponderação e cuidado ao se manifestar daqui para frente, para evitar que opiniões pessoais sejam confundidas com posições governamentais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *